google-site-verification=KdPadZ_w4NBp6NNaY9wFjip5xtNvxxFCxaSaE6cAqXA
Buscar
  • GTO RH

Inclusão social, a gente não vê por aqui.

Você sabe da importância da inclusão social no mercado de trabalho?

Provavelmente você nunca parou para pensar muito nesse assunto, porém é fundamental falar a respeito. Muitas vezes, pessoas com deficiência são completamente esquecidas, e o pior, sofrem preconceitos de diversos lados por ser colocado em jogo sua capacidade de exercer uma função.


Por isso, vamos falar a respeito da inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho.



Em 2004 foi criada uma lei que obriga empresas com mais de cem funcionários a contratar no mínimo 2% de deficientes para fazer parte da equipe.


O número de deficientes recolocados no mercado de trabalho em crescendo com o tempo, porém ainda é inferior ao desejado. Isso porque eles enfrentam algumas barreiras:


Preconceito: Saber que você só está sendo contratado apenas porque a empresa tem leis a cumprir não deve ser fácil. Pior ainda quando seus colgas de trabalho também sabem disso e desmerecem seu esforço e sua capacidade de aptidão para alguma tarefa.

Se alguém está ali, naquele cargo, certamente foi porque mereceu e se mostrou capaz para assumir tal vaga, e é algo que precisa ser mais compreendido nas empresas.



Qualificação: Muitos desistem do processo devido à falta de qualificação, uns por terem difícil acesso à universidades e cursos de capacitação, outros simplesmente não conseguirem desenvolver plenamente uma tarefa como uma pessoa sem deficiência, como na área de segurança por exemplo.


Acesso: Muitos tem dificuldade de acesso, rampas e espaços adaptados a deficientes físico, visuais e até mentais. São barreiras atrás de barreiras desde o momento de pegar uma condução para o trabalho até chegar e ter os espaços adequados.


Um que impedia a inserção do deficiente era o fato de ter de abrir mão do benefício pago pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), destinado a quem não trabalha e tem renda de até um quarto do salário mínimo. Uma pessoa com algum tipo de deficiência, tem em média um gasto 40% maior do que uma pessoa sem nenhuma deficiência aparente e isso causa uma grande insegurança em caso de demissão por falta de um suporte. Porém, isso já foi revisto.


Agora é preciso colocar a mão na consciência, como patrão e colega de trabalho e pensar que se uma pessoa está ali, mesmo com deficiência é por ela é capaz, e devemos dar a oportunidade de provar isso, pois muitas vezes as pessoas que passam por maiores dificuldades são as mais dedicadas e esforçadas à cumprir uma meta.

68 visualizações
CONTATO

Unidade Paulista:. Avenida Paulista, 302/10º andar

Centro - São Paulo, SP - 01310-000

Unidade Itaim Bibi:. Rua Funchal, 538/3º andar - Itaim Bibi - São Paulo, SP - 04551-060

Telefone + 55 11 3230.1810

Whatsapp e Telegram +55 11 95325.9671

atendimento@gtorh.com.br

  • Facebook GTO RH
  • Instagram GTO RH
  • YouTube GTO RH

© 2019 por GTO RH. Feito orgulhosamente por Tíndalo.